domingo, 20 de abril de 2014

Dono dos meus caprichos




Vem satisfazer-me agora
deixe tudo e sobe no teu cavalo alado.
Pega carona com o vento,
Ou, como um navio mercante,
ancora no porto da minha vida
e traz o que de melhor tens para mim.
E, ao chegares, faz-te meu
como só tu sabe ser.
Toma a mim e me doma
como preciso ser domada.
Leva-me às maiores alturas e sejamos um
como já somos abençoados por Deus.
Respeita meu espaço e delimita o teu
para que não usurpamos um do outro em tragédia,
e não permitas que nos percamos no tempo,
no cotidiano vil, nem nas assolações da mesmice.
Inovemos em uma dança, tu e eu, eu e tu,
par perfeito, dançante e cantante na sinfonia da vida.
E, quando o inverno de nossas vidas chegar,
que possamos nos lembrar,
tu de mim, eu de ti,
para sempre nós,
eternamente um.


Texto Teresa Azevedo retirado do livro “Você , meu porto Seguro”
Pinturas de Frank Dicksee

Nenhum comentário:

Postar um comentário