quinta-feira, 29 de maio de 2014

Domadora de mim


Em uma noite qualquer, na estação dos encontros, no tempo da contemplação,  um perceber e uma chegada. A irresistível fala ha tanto contida: "Domadora de mim"

Domadora de mim.
Curvas sinuosas,
Perigo constante.
Mistério sob a saia,
Suas ancas dançantes.
Levam-me a loucura.
Mulher de delícias.
No colo, a malícia.
Com os olhos enfeitiça.
Nos lábios, um sorriso.
Em minha cama me dome
Sou seu homem!
Assim, assim...

Texto de Teresa Azevedo cuja obra está a venda no www.clubedeautores.com.br

Pintura de Gustav Klimt - pintor simbolista austríaco. Em 1876 estudou desenho ornamental na Escola de Artes Decorativas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário