quarta-feira, 4 de junho de 2014

5 de junho Dia do Meio Abiente

imagem do site www.epochtime.com.br

Dia do Meio Ambiente
Por Teresa Azevedo

Lembro-me de um tempo em que tudo era simples, verdadeiro e feliz. Onde podíamos respirar com tranquilidade, um ar puro e refrescante. Quando a primavera era primavera,  verão era verão, o outono era outono e o inverno era inverno e cada estação começava e terminava no tempo certo. O sol despontava e nos aquecia e não nos enfermava. A lua era a inspiração aos românticos e não o medo pela insegurança.  As águas eram abundantes e cristalinas. As chuvas eram bênçãos, ainda que fortes, e não catástrofes.
Reconheço que o saudosismo que aqui me cabe é causado por nós mesmo e pelos governos, quando colaboramos pouco ou muito para a destruição do equilíbrio ambiental.
Precisamos substituir:
·         O desmatamento criminosopor reflorestamento.
·         O descarte puro e simples pela reciclagem e reutilização.
·         O desperdício de água, luz, alimentação pela conscientização.
·         Os gases tóxicosliberados pelos veículos e outros mecanismos por alternativas sustentáveis.
·         A alimentação repleta de agrotóxicos econservantes por alimentos orgânicos a preços acessíveis.
·         A poluição das águas por sua conservação.
Estamos caminhando para um mundo seco, sem rios, sem florestas, sem estações, sem alimentos, onde o sol escaldante fere o corpo desprotegido pela camada de ôzônio, o frio congela os continentes indistintamente. Com seres vivos em extinção ou extintos. Seres de peles desidratadas, estômagos famintos, mentes vazias, mãos furiosas por sangue alheio.
Felizmente muitos de nós já despertamos para essa realidade e estamos arregaçando as mangas portransformações expressivas, mas ainda muito pequenas diante do que nos espera.
Só com atitudes  radicais e definitivas de mudança de hábitos e costumes a situação poderá ser revertida.
Isso é fácil? Não, em absoluto, mas é imprescindível se desejamos que a raça humana permaceça viva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário